quarta-feira, 22 de maio de 2013

24 DE MAIO COMEMORA-SE O DIA DA INFANTÁRIA NAS FORÇAS ARMADAS DO BRASIL

No longínquo 24 de maio de 1810, duzentos anos atrás, nascia Antônio de Sampaio. Num outro 24 de maio, 56 anos mais tarde, o mesmo Sampaio, Brigadeiro, no Comando da Divisão Encouraçada, em franco combate, receberia os três ferimentos graves que lhe tiraram a vida. Era 24 de maio! Eis a efeméride consagrada como legenda eterna para a Infantaria Brasileira. Antônio de Sampaio, filho de sertanejos simples, nasceu na Fazenda Vitor, povoado de Tamboril, Capitania do Ceará-Grande. Aos 20 anos, assentou praça como voluntário no 22º Batalhão de Caçadores, sediado na atual cidade de Fortaleza. Seu batismo de fogo não tardaria. Em 1832, no que ficou conhecido como Encontro de Icó, lutou contra a rebelião que se opunha à abdicação de D. Pedro I. Sampaio combateu no Pará, na Cabanada; no Maranhão, na Balaiada; no Rio Grande do Sul, na Guerra dos Farrapos; e em Pernambuco, na Revolução Praieira. Em todas essas ocasiões, com extraordinária atuação. Em 1852, o então Major Sampaio tomou parte na gloriosa campanha de Monte Caseros. Em 1861, já coronel, assumiu a 5ª Brigada, comandando-a nas campanhas do Prata. Em 1865, ascendeu ao posto de Brigadeiro, por merecimento, como foram todas as suas promoções, em reconhecimento às demonstrações de bravura, coragem e engenhosidade. Mas foi na Campanha da Tríplice Aliança que o sertanejo de Tamboril cobriu-se definitivamente de glória. Em 1866, Sampaio rumou para o teatro de operações. À frente da Divisão Encouraçada, combateu nas operações de transposição do Rio Paraná e nas batalhas da Confluência e do Estero Bellaco. Na marcha para Tuiuti, coube-lhe o comando da vanguarda. Na véspera da batalha, conduziu o perigoso reconhecimento na Linha Negra, de onde vieram preciosas informações de combate e grande número de prisioneiros.

sábado, 11 de maio de 2013

12 DE MAIO DIA DAS MÃES

Domingo ,12 de Maio de 2013 DIA DAS MÃES DEUS criador do céu e da terra ,todo poderoso criou o universo ,criou as estrelas o sol e a lua, criou os planetas ,entre tantos planetes a terra o “Paneta Azul”,criou o mar e os peixes e animas de diversas as especies ,criou as florestas e os grandes desertos criou o homem e depois a mulher. DEUS de infinita sabedoria e bondade fez com que Maria ,uma mortal uma mulher humilde fosse gerar no seu ventre “ JESUS CRISTO” o seu filho e filho de DEUS pai misericordioso. Louvado seja o santo nome do nosso DEUS pai misericordioso . Mamãe essa é a palavra mais significativa e muito mais importante do mundo,depois da palavra DEUS., Mamãe como Maria Mãe de JESUS CRISTO, Mamãe sempre foi e sempre será a palavra mais adorável mais amada mais querida mais singela e notável que alguém possa falar. Mamãe ,sempre será a mulher que quando nascemos a vemos pela primeira vez ,vamos nos acostumando a mamar eu seus seios ,vamos começando comer as primeiras papinhas e na maior parte das vezes quando começamos a falar a primeira palavra que nós falamos é “Mamãe”, esta mulher maravilhosa e notável que amamos tanto e que no decorrer de nosso crescimento vamos a chamando por todos os cantos e em todas as horas de Mamãe . Mamãe só de olhar para nós seus filhos já sabe se temos alguma dor ou se estamos com fome ou mesmo se fizemos algo que não deveríamos fazer, Mamãe sempre sabe se estamos bem ou não a querida Mamãe conhece sempre os seus filhos. Mamãe, é a mulher mais importante de nossas vidas ,por mais que crescemos por mais conhecimentos que vamos adquirindo com o passar dos anos ,por mais responsabilidades que vamos assumindo na vida e por mais amadurecimento que chegamos .,Mamãe ,é sempre a palavra mais importante de nossas vidas. Por isso minha querida Mamãe recebas o meu amor incondicional ,neste dia tão importante e tão significativo e glorioso recebas o meu amor o meu doce carinho o meu caloroso abraço e o meu amado beijo, Mamãe!! Saudades Mamãe este é o segundo ano que passo sem a vossa presença ,sem poder lhe dar um abraço um beijo de amor ,sem poder lhe tocar e dizer-lhe Mamãe eu te amo!! Saudades, Saudades Mamãe querida Eu vou te Amar para sempre e todo o sempre mamãe ,até o fim da minha vida. Com carinho e grande ternura Seu Filho William Saghi Chahud

domingo, 5 de maio de 2013

08 DE MAIO COMEMORA-SE O DIA DA VITÓRIA FINAL DA SEGUNDA GRANDE GUERRA MUNDIAL 1945 X 2013 68 ANOS PASSADOS

08 de Maio comemora-se o dia da Vitória Final da segunda grande guerra mundial,aonde o Brasil ,participou ativamente com grandes feitos e conquistas (os pracinhas brasileiros foram valorosos durante todo o conflito nos campos da Itália) 08 de maio de 1945 - 08 de Maio de 2013 - 68 anos passados! A participação militar brasileira foi importante na Segunda Guerra Mundial, pois somou forças na luta contra os países do Eixo (Alemanha, Japão e Itália). O Brasil enviou para a Itália (ocupada pelas forças nazistas), em julho de 1944, 25 mil militares da FEB (Força Expedicionária Brasileira), 42 pilotos e 400 homens de apoio da FAB (Força Aérea Brasileira). As dificuldades foram muitas, pois o clima era muito frio na região dos Montes Apeninos, além do que os soldados brasileiros não eram acostumados com relevo montanhoso. Os militares brasileiros da FEB (também conhecidos como pracinhas) conseguiram, ao lado de soldados aliados, importantes vitórias. Após duras batalhas, os militares brasileiros ajudaram na tomada de Monte Castelo, Turim, Montese e outras cidades. Apesar das vitórias, centenas de soldados brasileiros morreram em combate. Na Batalha de Monte Castelo (a mais difícil), cerca de 400 militares brasileiros foram mortos. Foi importante também a participação da marinha brasileira, que realizou o patrulhamento e a proteção do litoral brasileiro, fazendo também a escolta de navios mercantes brasileiros para garantir a proteção contra ataques de submarinos alemães. - Durante as batalhas, que os militares brasileiros participaram na Segunda Guerra Mundial, cerca de 14 mil soldados alemães se renderam aos brasileiros

sexta-feira, 3 de maio de 2013

CANDIDO MARIANO DA SILVA RONDON 5 DE MAIO DE 2013

Marechal Rondon (1865-1958) foi militar e sertanista brasileiro. Foi o idealizador do Parque Nacional do Xingu e Diretor do Serviço de Proteção ao Índio. Ingressou na Escola Militar do Rio de Janeiro em 1881 e depois foi transferido para a Escola Superior de Guerra. Ficou na Escola Militar até 8 de janeiro de 1890, quando foi graduado ao posto de capitão-engenheiro. Ingressou na Comissão Construtora de Linhas Telegráficas, partindo do Rio de Janeiro até Cuiabá, posteriormente de Cuiabá ao Acre. Atravessou o sertão desconhecido, na maior parte habitado por índios bororos, caiamos, terenas e guaicuru. Abriu estradas, expandiu o telégrafo e ajudou a demarcar as terras indígenas. Marechal Rondon (1865-1958) nasceu no dia 5 de maio, em Mimoso, hoje Santo Antonio de Leverger, Mato Grosso. Filho de Cândido Mariano e Claudina Lucas Evangelista, esta descendente de índios Bororos. Ficou órfão ainda criança e foi criado por um tio, que era Capitão da Guarda Nacional. Por insistência do tio, foi estudar em Cuiabá na Escola Mestre Cruz e no ano seguinte na Escola Pública Professor João B. de Albuquerque. Em 1879 entrou para o liceu Cuiabano e em 1881 formou-se professor. Em 1881 foi para a Escola Militar no Rio de Janeiro. Com autorização do Ministério da Guerra, Cândido Mariano da Silva incorporou o nome Rondon, em homenagem ao tio que lhe criou, Manuel Rodrigues da Silva Rondon. Nesse mesmo ano o Governo Imperial cria a Escola Superior de Guerra, para onde Rondon é transferido. Marechal Rondon foi indicado componente da Comissão Construtora das Linhas Telegráficas, para explorar os sertões do Mato Grosso, no ano de 1892. Casou-se no dia 1 de fevereiro e partiu para Cuiabá com a esposa. Rondon passou a cuidar dos direitos dos índios. Sua tese era esta: "Matar nunca, morrer se necessário". Em 1906 o Presidente Afonso Pena o encarregou de ligar Cuiabá ao Acre, que havia sido incorporado ao País, fechando o circuito telegráfico nacional. Em 1907 descobriu o rio Jurema. 05 DE MAIO DE 2013 Se fosse vivo faria 148 anos deste nosso heróia nacional.