quinta-feira, 13 de abril de 2017

PAIXÃO DE CRISTO 2017


14 de Abril de 2017 hoje lembramos da Sexta Feira Santa Paixão de Cristo Louvado seja o Santo e Bendito Nome do Senhor !!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

105 ANOS DO NAUFRÁGIO DO TITANIC


15 de Abril de 2017 ,lembramos do trágico naufrágio do maior navio do mundo o titanic de fabricação e construção britânica o titanic teve a sua viagem inaugural em em 1912 Em 15 de abril de 2017 o titanic completa 105 anos de seu naufrágio com mais de 1500 vidas humanas perdidas ,triste relato para a memória de todos nós seres humanos.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Marechal do Ar EDUARDO GOMES


Vemos o Então e lendário Marechal do Ar EDUARDO GOMES O livro "Brigadeiro Eduardo Gomes, Trajetória de um Herói", obra escrita pelo jornalista Cosme Degenar Drumond é uma biografia do Patrono da Força Aérea Brasileira, duas vezes Ministro da Aeronáutica e precursor do Correio Aéreo Nacional (CAN).

AVIADORA DA FAB


Carla Borges, de 28 anos, fez parte da primeira turma de mulheres do curso de pilotos da FAB. Na Base de Santa Cruz, no Rio, ela tornou-se a primeira brasileira treinada para missões de ataque no comando de um avião de guerra, o jato AMX.

AVIADORA BRASILEIRA ADA ROGATO


Ada Leda Rogato (São Paulo, 22 de dezembro de 1910— São Paulo, 15 de novembro de 1986) foi uma pioneira da aviação no Brasil. Foi a primeira mulher a obter licença como paraquedista, a primeira volovelista (piloto de planador) e a terceira a se brevetar em avião Também se destacou pelas acrobacias aéreas e foi a primeira piloto agrícola do país. Voando em aeronaves de pequeno porte e – ao contrário de outras famosas aviadoras – sempre sozinha, a fama nacional e internacional cresceu a partir dos anos 1950, graças à ousadia cada vez maior das proezas, que fizeram dela: A primeira piloto brasileira a atravessar os Andes; feito realizado por onze vezes, ida e volta, em 1950 A única aviadora do mundo, até 1951, a cobrir uma extensão de 51.064 km em voo solitário pelas três Américas, chegando até o Alasca; o trajeto levou aproximadamente 6 meses; A primeira a atingir o aeroporto de La Paz, na Bolívia, o mais alto do mundo até então (1952), com um avião de apenas 90 HP – feito inédito na história da aviação boliviana; O primeiro piloto, homem ou mulher, a cruzar a selva amazônica - o temido "inferno verde" - em um pequeno avião, sem rádio, em voo solitário, apenas com uma bússola (1956) Filha única do casal de imigrantes italianos Mariarosa Greco e Guglielmo Rogato, naturais de San Marco Argentano, na Calábria, Ada recebeu dos pais a mesma educação dada à maioria das moças da época, para torná-las "prendadas" – além do colégio, aulas de piano e pintura -, mas a ambição ia além: queria aprender a voar. E não abandonou a meta mesmo quando os pais se separaram e ela teve de ajudar a mãe não só nas atividades domésticas como em bordados e trabalhos artesanais para se sustentar.

AVIADORA BRASILEIRA ANÉSIA PINHEIRO MACHADO


Anésia Pinheiro Machado .,A primeira mulher a realizar um voo solo no Brasil também nasceu em Itapetininga. Na cidade, não são tantos os que se lembram do feito de Anésia Pinheiro Machado, que teve a memória perpetuada numa estátua em bronze na região central. A aviadora nasceu em junho de 1902, e faleceu em maio de 1999. Cremada, ela teve as cinzas depositadas em urna que se encontra guardada no Museu do Cabangú, município de Santos Dumont, Minas Gerais. Anésia começou seus estudos na aviação em dezembro de 1921, na cidade se São Paulo. Teve o interesse despertado para voar ainda criança. Em 17 de março de 1922, já faria seu primeiro voo solo numa aeronave Caudron - G3. Um Mês depois, recebe o brevet internacional de número 77 da Federação Aeronáutica internacional (FAI) pelo Aeroclube do Brasil. Em setembro do mesmo ano, realiza o voo interestadual entre São Paulo e Rio de Janeiro, em comemoração ao Centenário da lndependência. Tornou-se a primeira "raid woman" ("mulher veloz", no jargão aeroviário) brasileira. Graças à proeza, foi cumprimentada pelo próprio Alberto Santos Dumont por meio de carta. Em julho de 1924, Anésia participa da Revolução junto com os capitães Joaquim, Juarez Távora e Índio do Brasil, com os quais foi presa e, posteriormente, liberada por golpe de revoltosos. Em meados de 1939, retoma as atividades aeronáuticas, voando a Porto Seguro para receber Gago Coutinho.

AVIADORA BRASILEIRA THEREZA DI MARZO


(São Paulo, 4 de agosto de 1903 — São Paulo, 9 de fevereiro de 1986) foi uma pioneira da aviação. Compartilha com Anésia Pinheiro Machado e Ada Rogato a honra de ter sido uma das primeiras brasileiras a pilotar um avião. Foi a primeira aviadora brevetada do Brasil, com brevê de número 76, outorgado reconhecido pelo Aeroclube do Brasil e pela Federação Aeronáutica Internacional, que em 1922 homologava os breves expedidos no mundo. Anésia Pinheiro Machado foi a segunda aviadora do Brasil, com breve de número 77, pois só realizou suas provas de pilotagem um dia depois de Teresa. Eu Prof./Ch.William, às conheci pessoalmente no Parque de material da aeronáutica de são paulo no lendário PAMA SP foi na ocasião aonde eu estava lotado e tinha a responsabilidade de constituir a organização da tropa de escoteiros do ar do 219/SP grupo escoteiro do ar major brigadeiro do ar " JOSÉ VICENTE FARIA LIMA " lá na vila dos oficiais da FAB no PAMA SP Diga-se de passagem as Senhoras idosas Thereza di Marzo e Ada Rogato muito bem humoradas e uns amores de pessoas humanas participaram das atividades dos escoteiros do Ar . Tudo isso aconteceu em outubro de 1974.