quinta-feira, 17 de março de 2016

NOVA ORTOGRAFIA DA LÍNGUA PORTUGUESA (EM VIGOR DESDE 01/01/2016)


São Paulo., 08 de Fevereiro de 2016 AULA DE LÍNGUA PORTUGUESA – NOVA ORTOGRAFIA em vigor a partir de 01 de Janeiro de 2016 1. Aula de Língua Portuguesa – Nova Ortografia – O Alfabeto completo esta com 26 Letras. de A/Z TREMA: Trema não existe mais ., é que acabaram os dois pontinhos colocados sobre o U. DITONGOS ABETOS DAS PALAVRAS PAROXÍTONAS: Abra bem os olhos não tem mais acento nos Ditongos abertos ÉI e ÓI das palavras paroxítonas, aquelas que têm o acento tônico na penúltima sílaba .IDEIA,GELEIA,BOIA e JIBOIA são alguns exemplos . “ATENÇÃO”:-A regra vale apenas para palavras paroxítonas .As palavras oxítonas terminadas em ÉIS,ÉU,ÉUS,ÓI,ÓIS. continuam acentuadas. Por Exemplo: PAPÉIS,TROFÉU,TROFÉUS,HERÓI e HERÓIS . I- E- U –Não existe mais acento no I e do U tônicos quando eles vieram após um Ditongo .Por exemplo: FEIURA ficou mais bonita sem o acento agudo no U . Agora o acento permanece e a palavra for oxítona e o I ou o U estiverem no final ,seguidos ou não de S: PIAUÍ,TUIUIÚ. EEM E OO(S): As palavras terminadas em EEM e OO(S) não têm mais acento circunflexo .Ou seja : lêem virou LEEM , vôo virou VOO . ACENTOS DIFERENCIAIS: Agora não têm mais acentos agudo que diferenciava PARA, de parar ,da proposição PARA.O mesmo aconteceu com péla/pela, pólo/polo, pêra/pera ficou tudo sem acento. Outros Acentos diferenciais que continuam :ele TEM,MANTÉM, VEM/Eles TÊM, MANTÊM, VÊM. Ela DETÉM, CONVÉM, INTERVÉM ,/Elas CONVÊM , DETÊM, INTERVÊM . ARGUIR E REDARGUIR: Não tem mais acentos. VERBOS TERMINADOS EM GUAR, QUAR E QUIR . Pode averiguar: existe uma variação na pronúncia dos verbos terminados em GUAR, QUAR e QUIR. Esses verbos têm duas pronúncias em algumas formas do subjuntivo e do imperativo. Se o A ou o I forem pronunciados tonicamente ,as formas devem ser acentuadas. Exemplo: ENXÁGUO, ENXÁGUAS,ENXÁGUA,ENXÁGUEM,ENXÁGUES,ENXÁGUEM, DELINQUIR: DELÍNQUES,DELÍNQUE,DELÍNQUEM. Se forem pronunciadas com o U tônico ,as formas deixam de ser acentuadas. É bom observar que,no Brasil, a pronúncia mais usada é a primeira com o A e o I tônicos. USO DO HÍFEN: HÍFEN EM PREFIXOS COM PALAVRAS INICIADAS POR H Você não precisa fazer um esforço sobre-humano para aprender as mudanças da nova ortografia .Basta entender que SOBRE-HUMANO tem hífen porque há um prefixo seguido de palavras começada por H. O mesmo acontece em ANTI-HIGIÊNICO,MINI-HOTEL,MACRO-HISTÓRIA,ULTRA-HUMANO e SUPER-HOMEM SEM HÍFEN QUANDO O PREFIXO TERMINA EM VOGAL DIFERENTE DA VOGAL QUE INICIA O SEGUNDO ELEMENTO. Aprender esta regra é mais fácil que aprender a dirigir. Nem precisa fazer autoescola ,AUTOESCOLA sem hífen porque duas vogais diferentes se encontram no final do prefixo e no começo da segunda palavra . Outros exemplos: AEROESPACIAL,AGROINDUSTRIAL,ANTEONTEM,ANTIAÉREO,COAUTOR,EXTRAESCOLAR,INFRAESTRUTURA,PLURIANUAL,SEMIABERTO. Exceção: o prefixo CO se une com o segundo elemento mesmo quando a vogal é a mesma (O) coordenar, cooperação. SEM HÍFEN QUANDO O PREXIXO TERMINA EM VOGAL E O SEGUNDO ELEMENTO COMEÇA POR CONSOANTE. Com a nova reforma ortográfica ,escrever correto é ultramoderno . ULTRAMODERNO sem hífen ,claro. Outros exemplos desta regra: AUTOPEÇA,COPRODUÇÃO,GEOPOLÍTICA,MICROCOMPUTADOR,PSEUDOPROFESSOR e SEMIDEUS. “ATENÇÃO”:- Com o prefixo VICE ,tem que ter sempre o hífen .Exemplo: VICE-PRESIDENTE. SEM HÍFEN COM PREFIXO TERMINADO EM VOGAL E O SEGUNDO ELEMENTO COMEÇANDO COM R OU S . Neste caso ,além de não ter o hífen , o R ou o S é duplicado .Exemplos: CONTRARREGRA , MINISSAIA,ULTRASSOM,ANTIRRACISMO. HÍFEN QUANDO O PREFIXO TERMINA POR VOGAL E A SEGUNDA PALAVRA COMEÇA PELA MESMA VOGAL. Para uma mudança ortográfica que a pouco sai do forno, nada melhor que um micro-ondas. MICRO-ONDAS com hífen porque o prefixo termina com a mesma vogal que começa a segunda palavra . ULTRA-ATIVO, MEGA-AEROPORTO e HIPER-ROUCO. HÍFEN NAS PALAVRAS COMPOSTAS SEM ELEMENTOS DE LIGAÇÃO. Para nunca errar num bate-papo, lembre: BATE-BOCA tem hífen porque é formada por palavras compostas sem elementos de ligação. Assim como: TIRA-TEIMA,LANCE-LIVRE,MATA-MOSCAS. Mas existem exceções. Palavras meio mandonas .como MANDACHUVA, sem o hífen. SEM HÍFEN NAS PALAVRAS COMPOSTAS COM ELEMENTOS DE LIGAÇÃO. Nas palavras compostas com elementos de ligação ,o sinal não trabalha. Em FIM DE SEMANA ,por exemplo: o hífen não é usado. SEM HÍFEN DEPOIS DE NÃO E QUASE. Não se usa hífen depois da palavra NÃO. Fácil ,não ? Se tem NÃO, não usa .Exemplo : “ acordo de não agressão” . O mesmo acontece com QUASE “ QUASE DELITO” HÍFEN DEPOIS DE MAL QUANDO A PALAVRA SEGUINTE COMEÇA POR VOGAL É isso aí. Para evitar qualquer mal-entendido ,só se usa hífen de MAL quando a palavra seguinte começar com vogal ou com as consoantes H e L. Ou seja, você só fica mal -humorado se esquecer o hífen . Outros exemplos: MAL-ARRUMADO,MAL-LIMPO,MAL-ESCOVADO,MAL-INDICADO,MAL-OUVIDO. HÍFEN QUANDO O PREFIXO TERMINA POR CONSOANTE E A PALAVRA SEGUINTE COMEÇA PELA MESMA CONSOANTE. Se você estava super-resistente à reforma da língua ,agora não esta mais . É só lembrar que super-resistente tem hífen pelo encontro do R do prefixo com o R da segunda palavra . Duas consoantes iguais . O mesmo acontece com SUPER-ROMÂNTICO,SUB-BIBLIOTECÁRIO,SUPER-RACISTA. Agora bom mesmo seria que essa ultima palavra sumisse de vez do nosso vocabulário. “ATENÇÃO”:- 1- Nos demais casos ,o hífen não é usado. Exemplo: HIPERMERCADO,SUPERPROTEÇÃO,INTERMUNICIPAL. 2-Com o prefixo SUB,o hífen é usado também diante de palavras começadas por R. Exemplo: SUB-REGIÃO. 3-Com os prefixos CIRCUM e PAN ,o hífen é usado diante de palavras começadas por M, N e vogal .Exemplo: PAN-AMERICANO. SEM HÍFEM QUANDO O PREFIXO TERMINA POR CONSUANTE E A PALAVRA SEGUINTE COMEÇA POR VOGAL. Quem está superamigo da Reforma Ortográfica escreve superamigo bem unido., como um superamigo deve ser .Outros Exemplos: INTERESTELAR,HIPERATIVO,INTERESCOLAR. HÍFEN COM OS PREFIXOS EX, SEM, ALÉM,AQUÉM,RECEM,PÓS,PRÉ E PRÓ. Quem é pró-reforma ortográfica sabe que, depois de PRÓ,PRÉ,PÓS,EX,SEM,ALÉM,AQUÉM e RECÉM, o hífen não pode faltar .Assim ,se um diretor de uma escola escrever ex-aluno sem o hífen vai virar ex diretor .Mais exemplos: ALÉM-MAR,AQUÉM-MAR,PÓS-GRADUAÇÃO,PRÉ-HISTÓRIA,RECEN-CASADO,SEM-TERRA. HÍFEN COM OS SUFIXOS DE ORIGEM TUPI-GUARANI. A reforma é na língua portuguesa, mas não podemos esquecer que os índios já estavam no Brasil antes de Cabral .Então vamos lembrar a regra .Sufixos em tupi-guarani como: AÇU, GUAÇU e MIRIM têm sempre antes o hífen . Exemplo: CAPIM-AÇU,AMORÉ-GUAÇU,ANAJÁ-MIRIM. E se você não sabe o significado dessas palavras ,está na hora de pesquisar mais sobre a língua tupi. HÍFEN NOS COMPOSTOS COM APÓSTROFO. Sabe aquele sinal que parece uma gotinha?. Ele tem o nome de apóstrofo. Toda vez que os compostos tiverem uma palavra com apóstrofo, é obrigatório o uso do hífen. E pra combinar com a gotinha, seguem os exemplos: GOTA-D'AGUA, PÉ-D'AGUA , CAIXA-D'AGUA. HÍFEN EM PALAVRAS IGUAIS OU QUASE IGUAIS. Já que está mesmo o maior zum-zum-zum sobre as mudanças na língua ,a gente aproveita para esclarecer: palavras iguais ou muito parecidas ,que não tenham elementos de ligação ,recebem o hífen . E como estamos falando muito sobre o assunto hífen ,BLÁ-BLÁ-BLÁ é um ótimo exemplo. Quer mais? RECO-RECO, ESCONDE-ESCONDE,ZIGUE-ZAGUE,PINGUE-PONGUE. Satisfeito ? Não?, desculpe ,mas você é bem cri cri HÍFEN NAS PALAVRAS COMPOSTAS QUE NOMEIAM ANIMAIS,PLANTAS,FRUTOS,FLORES,RAÍZES E SEMENTES. Para não ficar voando nas mudanças ortográficas ,lembre-se do bem-te-vi. O hífen é usado em palavras compostas que representam fauna e flora ,tendo ou não elementos de ligação .Exemplo:PEIXE-ESPADA,MICO-LEÃO-DOURADO,ERVA-DOCE,PIMENTA-DO-REINO,CRAVO-DA-ÍNDIA,BICO-DE-PAPAGAIO. Opa! Bico-de-papagaio se for a espécie de planta. HÍFEN NAS PALAVRAS COMPOSTAS DERIVADAS DE NOMES PRÓPRIOS DE LUGARES. Não importa de onde você é Porto Alegre, Belo Horizonte, Rio Grande do Norte. A regra é uma só .Para expressar origem, se os nomes são compostos ,têm que ter hífen .Exemplo: PORTO-ALEGRENSE,BELO-HORIZONTINO,RIO-GRANDENSE-DO-NORTE. “ATENÇÃO”:-O hífen também é usado para ligar duas ou mais palavras que aparentemente não combinam . Exemplo: eixo RIO-SÃO PAULO, Ponte RIO-NITERÓI. São Paulo 20 de Julho de 2014 Responsável : Prof. William.

HISTORIA DA LÍNGUA PORTUGUESA


São Paulo.,08 de Janeiro de 2016 Estudo 1 Aula 1 Língua Portuguesa A historia da língua portuguesa é a história da evolução da língua portuguesa desde a sua origem no noroeste da península ibérica até ao presente, como língua Oficial falada em Portugal e em vários países de expressão portuguesa. Em todos os aspectos-fonética, morfologia, léxico e sintaxe – o português é essencialmente o resultado de uma evolução orgânica do Latim Vulgar traduzido por colonos romanos no século III a.c. ,com influências menores de outros idiomas. O português arcaico desenvolveu-se no século V a.c., após a queda do Império Romano e as invasões bárbaras como um dialeto românico ,o chamado galego português, que se diferenciou de outras línguas românicas ibéricas. Usado em documentos escritos desde o século IV, o galego português tornou-se uma linguagem madura no século XIII com uma rica literatura . Em 1290 foi decretado Língua Oficial do reino de Portugal pelo rei D. Dinis I .O salto para o português moderno dá-se no renascimento, sendo o Cancioneiro Geral de Garcia de Resende (1516) considerado o marco do seu inicio .A normatização da língua foi iniciada em 1536,com a criação das primeiras ,gramáticas ,por Fernão de Oliveira e João de Barros. A partir do século XVI, com a expansão da era dos descobrimentos , a história da língua portuguesa deixa de decorrer exclusivamente em Portugal, abrangendo o português europeu e o português internacional . Em 1990 foi firmado um tratado internacional com o objetivo de criar uma ortografia unificada , o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 ,assinado por representantes de , Angola ,Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, Timor Leste . Prof.William